quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Nokia lança smartphones Android de baixo preço

Prestes a ser integrada na Microsoft, a Nokia lança três smartphones low-coast com software Android da rival Google. 
Os primeiros modelos, Nokia X, X+ e XL dependem de uma versão gratuita do Android, que se tornou o software mais popular do mundo usado em smartphones. 
O Nokia X vai custar 89 euros, o Nokia X+ 99 euros e o Nokia XL - que tem um ecrã de 5 polegadas e duas câmaras, atrás com 5 megapixéis e frontal com 2 megapixéis - irá custar 109 euros. É o mais agressivo que pode haver, tendo em conta o design, a qualidade do material usado pela Nokia e os serviços exclusivos a que os clientes terão acesso. 
Diretor da Nokia Stephen Elop disse que o mercado "mudou drasticamente", e o grupo necessita de um segmento abaixo dos 100 euros, que se prevê que venha a crescer quatro vezes mais depressa do que o dos telefones mais caros. 
Ao utilizar uma versão livre da Android, o novo telefone Nokia não é obrigado a contar com os serviços da Google e nem o acesso ao Google Play App Store. Em vez disso, a Nokia agregará os seus próprios programas de músicas e mapas, ofertas e serviços de email, de cloud, de mensagens e de motores de busca (Bing-Microsoft). 
As aplicações estarão disponíveis na própria loja de aplicativos da Nokia, bem como uma série de outras lojas de aplicativos. Será possível descarregar aplicações do Google Play, já que estarão disponíveis através da Nokia Store ou de lojas alternativas, como YandexStore e SlideMe. Algumas aplicações vêm previamente instaladas, incluindo BBM, Plants vs. Zombies 2, Viber, Vine e Twitter. 

A empresa justifica esta acção como meio para complementar o Lumia, mas com preços mais acessíveis. Pessoalmente acho que a Nokia esteve bastante tempo como líder de mercado e não se preocupou muito em inovar e satisfazer as necessidades do seu mercado cada vez mais exigente, e acabou por perder liderança. Agora que se ouve falar muito menos da marca esta decide atacar pelo lado mais fraco com smartphones que satisfaçam as necessidades do mercado a um preço mais acessível. No entanto acho que com todas as facilidades de pagamento e tarifários existentes nos dias que correm já não é tão difícil para o comum consumidor adquirir um equipamento de valor alto que satisfaça as suas necessidades mais básicas e que aumente o seu ego. Por isso não sei se de facto a Nokia conseguirá os resultados que espera com esta nova posição perante o consumidor. Contudo espero que consigam.

Resta saber se este novo smartphone será mesmo low-coast como dizem, sem surpresas por baixo dos asteriscos como os muito falados da Iphone que supostamente rondariam os também os 100 euros mas com estas pequenas entrelinhas acabaram por custar valores similares aos restantes iPhones.

Útil:

Telma Monteiro nº27823

Enviar um comentário