sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Com as compras de natal à porta, devemos, enquanto consumidores pensar na descoberta de Eric Spangenberg, da Whashington State University College que conseguiu um achado espantoso ao descobrir que o cheiro de uma loja pode fazer com que os consumidores gastem mais dinheiro. Segundo ele, quanto mais simples for o cheiro presente no ambiente, mais espaço o seu cérebro vai ter para reagir aos impulsos da compra.

Para a pesquisa, foi observada uma loja pela qual passaram 400 consumidores num período de 18 dias. Em determinados dias, foi usado um aromatizador com odor de laranja simples, enquanto que, em outros, um perfume complexo composto de laranja e chá verde tomou conta do ambiente. Houve ainda dias em que nenhum aroma artificial foi utilizado.

Os resultados mostraram que os consumidores que estavam na loja enquanto o aroma simples de laranja estava a ser utilizado gastaram, em média, 20% a mais.
Os odores simples requerem um nível de processamento mental menor, o que dá espaço para o cérebro perceber melhor factores como o desejo de compra e a própria embalagem do produto. “A grande maioria das pessoas processam isso [o cheiro] no inconsciente, mas isso tem um impacto sobre elas”, afirmou Spangenberg.

Fonte: businessnewsdaily.com
Traduzido e adaptado.

Francisco Oliveira
24656 - Marketing

Coca-Cola promove o património português


As latas de Coca-Cola têm agora uma nova finalidade – promover o Património da Humanidade com a coleção “Património Revisitado”. As latas da marca apresentam uma nova “roupagem” inspirada nos monumentos portugueses, uma criação da agência IVITY Brand Corp. A ação resulta de um protocolo de cooperação concebido entre a Coca-Cola e a Direção Geral do Património Cultural.
As latas contêm monumentos portugueses – património da Humanidade – retratados de forma livre, evocativa e divertida, numa homenagem a Portugal e à cultura nacional.
Para já, trata-se da interpretação de três monumentos portugueses classificados pela UNESCO como Património da Humanidade: o Palácio da Pena, em Sintra, o Convento de Cristo, em Tomar e as Gravuras Rupestres em Foz Côa.
As novas latas já estão disponíveis no mercado nacional de Horeca (hotéis, restaurantes, bares, cafés e similares) do nosso país nas marcas Coca-Cola, Coca-Cola Zero e Coca-Cola Light, irão diferenciar-se por serem as primeiras, nesta gama de bebidas, a apresentarem este formato exclusivo de latas, para além da imagem totalmente renovada.
coca cola
David Porfirio nº29349
Fonte: Imarketing

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Black Friday com vendas recordes nos EUA

A Black Friday, considerada a abertura das compras de Natal, acontece na quarta semana de novembro nos EUA (e já também noutros países).
É dedicada pelos consumidores a frenéticas compras de Natal e pelas empresas a esforços de publicidade e promoções extraordinários.


Este ano as vendas alcançaram mais de 45 mil milhões de euros , sendo que as vendas na Internet superaram pela primeira vez o valor de mil milhões de dólares.

Podem ver aqui um artigo interessante sobre as loucuras que passam pelos cérebros do consumidores na Blac Friday.

domingo, 25 de novembro de 2012

Angry Birds destrona Coca-Cola e Pepsi nos refrigerantes

A marca Angry Birds (da Rovio) é um sucesso que vai muito além dos jogos para smartphones ou internet. Na Finlândia, o seu país de origem, Angry Birds é também o nome do refrigerante mais vendido, que inclusivamente supera gigantes como a Pepsi e a Coca-Cola, segundo o Blue Bus, que cita o The Next Web. Peter Vesterbacka, CMO da Rovio, informa que a bebida – que tem sabor a frutas – estará brevemente disponível também na Austrália e na Nova Zelândia. Resta esperar pela sua chegada a Portugal!

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Vendas a subir nos jogos video

O jogo Halo 4 para a consola XBox 360, da Microsoft, vendeu 220 milhões de dólares no dia de lançamento, 6 de novembro.
A Microsoft fala de cerca de 300 milhões de dólares de vendas na primeira semana.


O resultado, apesar de bastante abaixo dos valores da série Call of Duty (disponível para todas as plataformas), é um record para a serie Halo, que em 2010 tinha vendido 200 milhões na primeira semana de Halo Reach.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Eurobest está de regresso a Lisboa




Pode já marcar na sua agenda. O Eurobest, o principal festival de criatividade da Europa, vai voltar a realizar-se em Lisboa no fim de Novembro. “Depois de Lisboa acolher um Eurobest com enorme sucesso no ano passado, tomamos a decisão de ficar mais um ano para permitir cimentar este sucesso e tornar o Eurobest num festival ainda maior”, avançou ao M&P Philip Thomas, CEO do festival Eurobest. “Ficamos bastante satisfeitos com os resultados do Eurobest do último ano que foi conseguido graças ao apoio que recebemos da indústria criativa portuguesa, da Câmara Municipal de Lisboa e do nosso representante oficial em Portugal, a MOP. Tivemos um óptimo feedback dos delegados em relação ao programa e aos eventos de networking”, refere o mesmo responsável.
A organização está já a trabalhar em mudanças para a edição deste ano. Em cima da mesa está a criação de novas categorias, um novo prémio e uma academia para jovens criativas. Ao longo dos próximos meses as novidades serão comunicadas.
Vasco Perestrelo, CEO da MOP e responsável pela representação dos festivais de Cannes e Eurobest em Portugal, relembra que a proposta para continuar em Lisboa “não partiu de nós. É o melhor elogio possível que podem fazer a Lisboa até porque havia outras cidades que davam mais contrapartidas financeiras e mesmo assim isso não foi um argumento para a escolha final”. Neste momento, existem “80 por cento” de hipóteses para que o quartel general do festival continue a ser o São Jorge. No entanto, as localizações dos eventos de networking e festas, tal como a cerimónia de entrega de prémios poderão decorrer em novos espaços da cidade. Em 2011 o São Luíz e a estação Baixa-Chiado acolheram a cerimónia e a festa de encerramento.
E poderá o festival continuar a realizar-se na capital? “Ainda é cedo para o dizer, mas há a possibilidade de o Eurobest ficar mais um ou dois anos em Lisboa”, remata Philip Thomas.

Romão Pereira

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Pepsi lança bebida que absorve gordura

Pepsi lança bebida que absorve gordura







A Pepsi Special contém fibras solúveis que absorvem a gordura consumida nos alimentos

Q

uando quer evitar acumular uns “quilinhos a mais”, beber refrigerantes não parece ser o caminho a seguir. Mas no Japão a história pode ser outra. A Pepsi lançou naquele mercado a Pepsi Special, um refrigerante que propõe evitar ganhar peso. A “promessa” é garantida pela adição de fibras solúveis à bebida, que absorvem a gordura consumida nos alimentos.
Outra das propostas que passará a fazer parte do portefólio da Pepsi, a partir de 11 de Dezembro, é a “Pepsi White”, com sabor a tangerina, que combina refrigerante e iogurte, noticia a Exame brasileira. Esta proposta será comercializada no Japão numa versão natalícia, em que as garrafas trazem imagens alusivas ao tema nos seus rótulos coloridos.


Fonte: Marketeer Online
David Porfírio nº29349

domingo, 11 de novembro de 2012

Coca-Cola terá rede social semelhante ao Instagram

Coca-Cola terá rede social semelhante ao Instagram

A marca de refrigerantes Coca-Cola prepara-se para lançar uma rede social dedicada a fotografias, à semelhança da aplicação móvel Instagram, detida pelo Facebook. A marca pretende que os consumidores respondam, através das imagens que publicam, à pergunta “O que o faz feliz?”
A rede social Happy Places está a ser testada com uma aplicação gratuita na App Store, da Apple, embora ainda não esteja disponível na loja digital portuguesa. No futuro, a rede social estará alojada no site, mas ainda não é conhecida a data de lançamento.
“O seu dia, os seus amigos, as suas viagens, a sua música… a sua vida é repleta de momentos felizes dignos de serem guardados e partilhados. Happy Places da Coca-Cola é o lugar onde pode publicar fotos dos seus momentos felizes, partilhá-los e lembrá-los a qualquer momento”, diz a Coca-Cola em nota de imprensa, citada pelo site da Exame brasileira. “Tire uma foto ou escolha uma dos seus álbuns, adicione ao seu perfil e partilhe aquele momento de felicidade com os seus seguidores em Happy Places, ou seus amigos no Facebook ou Twitter”, acrescenta a marca.
A Coca-Cola não divulgou detalhes sobre o funcionamento da rede social. De acordo com a Exame brasileira, o serviço Happy Places não disponibilizará filtros como o Instagram, mas, à semelhança do que acontece com outras redes sociais, como o Twitter, será possível o uso de hashtags, para que os utilizadores encontrem com maior facilidade coisas felizes que têm em comum com outras pessoas.
 
Fonte: Marketeer Online
Eliana Raposo, nº 29502

Vendas da McDonald’s caem pela primeira vez em nove anos

A cadeia de restaurantes fast-food McDonald’s anunciou uma quebra de 1,8% das vendas comparáveis em Outubro, face ao período homólogo, algo que não acontecia desde Abril de 2003. A actividade da empresa recuou em todos os mercados.
Os resultados dizem respeito às vendas comparáveis, o que engloba apenas as vendas das lojas (quer sejam lojas próprias ou franquias) da marca que estão abertas há pelo menos 13 meses (incluindo as que estiveram fechadas temporariamente). Em Outubro do ano passado, as vendas subiram 5,5%.
Nos Estados Unidos da América, o principal mercado da McDonald’s, representando cerca de um terço das receitas da companhia, as vendas comparáveis recuaram 2,2%. Os resultados ficam a dever-se sobretudo a uma “procura modesta e ao aumento da competitividade”, explica a McDonald’s em nota de imprensa disponibilizada no seu site. No mercado norte-americano, alguns concorrentes da marca, como as cadeias Burger King, Wendy’s e Taco Bell têm procurado diversificar o seu portefólio, por forma a conquistar quota de mercado à empresa liderada por Don Thompson.
No mercado europeu, onde o bom desempenho da marca no Reino Unido foi penalizado pela quebra noutros mercados, as vendas também diminuíram 2,2%. Para combater o ambiente de “incerteza económica” que afecta o segmento da restauração no Velho Continente, a McDonald’s prepara-se para reforçar, no mercado europeu, a aposta em publicidade e lançar “novos menus com maior diversidade de preços”, bem como “melhorar a experiência nos seus restaurantes para atrair mais clientes”, anuncia a marca.
Já nos mercados Ásia/Pacífico, Médio Oriente e África, as vendas regrediram 2,4% em Outubro, com os piores resultados a verificarem-se no Japão, Austrália e China. Nestes mercados, a empresa prepara-se para alargar a oferta de menus adaptados ao gosto local, como prova a abertura de duas lojas vegetarianas na Índia.
«Apesar de as vendas de Outubro reflectirem os desafios actuais do mercado global, estou confiante que as estratégias e ajustamentos que estamos a implementar irão conduzir a um aumento das vendas e dos lucros», refere Don Thompson, presidente e CEO da McDonald’s.
A McDonald’s tem à volta de 34 mil restaurantes num total de 119 países e serve cerca de 69 milhões de clientes por dia.

Fonte: www.marketeer.pt

Claudia Pinto nº26374
 

L'Odyssée de Cartier

No seguimento da unidade curricular "Gestão de produtos e marcas", aqui está um grande exemplo, com um video pormenorizado e bem representativo do que o luxo pode ser...


Andreia Ferreira nº28751

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Crowdfunding

A comunidade já há vários anos que conhece o conceito através da rede Kiva, mas desde o ano passado que o crowdfunding tem crescido em Portugal.

No fundo é um esforço coletivo, normalmente através da Internet, de recolher fundos para financiar projetos de outros, sejam de empreendedorismo, artísticos, ambientais, investigação científica, desenvolvimento de software, etc.


Alguns dos principais sítios portugueses são o PPL (que ajudou a financiar por exemplo o último álbum dos Primitive Reason), MassiveMov, Redebiz, ou a Naturfunding.

Mais informação aqui.

Ou podem ver a Tedx de Victoria Westcott



Imagem retirada daqui.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Freeport triplica descontos às quintas-feiras

Apartir de amanhã e até ao final do mês de Novembro, o Freeport irá oferecer descontos a triplicar todas as quintas-feiras.
A iniciativa “quintas-feiras loucas” consistirá em descontos adicionais sobre o desconto outlet e na devolução de 10% do valor das compras realizadas nas lojas participantes, entre 100 e 500 euros, na forma de cheques Freeport que poderão ser descontados nas compras de Natal entre 1 e 15 de Dezembro, anuncia o outlet em nota de imprensa.
«A mecânica da iniciativa permite que o desconto acumulado chegue facilmente aos 80% ou mais em alguns casos. As lojas terão os descontos adicionais assinalados, quer seja numa gama de produtos ou em toda a loja», afirma Catarina Tomaz, directora de marketing do Freeport. «Com muitas das lojas do outlet envolvidas nesta iniciativa, estamos seguros de que as oportunidades das quintas-feiras serão um reforço de peso para visitar o Freeport», comenta.
Entre as lojas participantes na iniciativa “quintas-feiras loucas” encontram-se a Hugo Boss, Tommy Hilfiger, Pepe Jeans, Lacoste, Adidas, Geox, Billabong, Quiksilver, Replay, Levi’s, Chevignon, Converse, entre outras.
A iniciativa é acompanhada por uma campanha de comunicação que estará presente, durante este mês, em rádio (Rádio Comercial e M80), outdoor, mupis e internet. A campanha contou com a criatividade da agência Nossa.

Fonte: Revista Marketeer

Margarida Monteiro
nº 24574

domingo, 4 de novembro de 2012

Vodafone

A Vodafone regressa na segunda-feira, 5 de Novembro, às ruas de Lisboa e Porto com mais uma iniciativa Momentos Vodafone, desta vez oferecendo castanhas assadas. Em Lisboa, as castanhas podem ser provadas na Action Store Vodafone no Parque 

das Nações (dia 5) e até ao dia 9 de Novembro, no Marquês de Pombal, no Saldanha, nas Amoreiras, no Campo Pequeno e no Terreiro do Paço. Entre os dias 6 e 9 estarão também na Av. de Roma (junto à estação da CP).
No Porto, as castanhas assadas serão oferecidas de 5 a 8 de Novembro na Casa da Música, no Hospital de S. João, na Rotunda da Circunvalação, na Foz (Castelo da Foz) e no Edifício Vodafone na Av. da Boavista (apenas no dia 5). Entre os dias 6 e 8 estarão também na Rotunda da Boavista, junto à Loja da Vodafone.
Em todos estes locais a oferta de castanhas decorrerá entre as 12h00 e as 19h00





Foto: A Vodafone regressa na segunda-feira, 5 de Novembro, às ruas de Lisboa e Porto com mais uma iniciativa Momentos Vodafone, desta vez oferecendo castanhas assadas. Em Lisboa, as castanhas podem ser provadas na Action Store Vodafone no Parque das Nações (dia 5) e até ao dia 9 de Novembro, no Marquês de Pombal, no Saldanha, nas Amoreiras, no Campo Pequeno e no Terreiro do Paço. Entre os dias 6 e 9 estarão também na Av. de Roma (junto à estação da CP).
No Porto, as castanhas assadas serão oferecidas de 5 a 8 de Novembro na Casa da Música, no Hospital de S. João, na Rotunda da Circunvalação, na Foz (Castelo da Foz) e no Edifício Vodafone na Av. da Boavista (apenas no dia 5). Entre os dias 6 e 8 estarão também na Rotunda da Boavista, junto à Loja da Vodafone.
Em todos estes locais a oferta de castanhas decorrerá entre as 12h00 e as 19h00





Romão Pereira

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

E-UBIVERSO

Alunos de Marketing e da UBI, desde já quero destacar que este post apenas têm como fim publicitar e dar a conhecer uma lista que vai concorrer ao conselho geral. Não querendo criar atritos por isto, apenas digo que todos os estudantes devem estar atentos ao que se passa à vossa volta, vocês TODOS têm o dever e o direito de se informar de cada uma das 5 listas existentes e dia 6 votar naquela que acham mais apropriada.
Eu fazendo parte de uma delas, deixo-vos aqui um pouco de informação sobre a mesma.


E-UBIVERSO É Diversidade. É Motivação. É Coesão. É Autonomia. É Responsabilidade. 10 estudantes, 10 cursos ao Conselho Geral da Universidade da Beira Interior .

 


JUNTOS SOMOS MAIS, UNIDOS VAMOS REPROGRAMAR A MUDANÇA!










 +Info em https://www.facebook.com/E.Ubiverso

Ricardo Gugel.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Apple nunca mais conseguirá usar o factor surpresa

iPad Mini foi desvendado meses antes da sua apresentação oficial!

No início do ano e porque a questão já era importante e criava problemas estruturais na Apple, o CEO da Apple – Tim Cook – disse abertamente que iria dobrar as medidas que conferiam aos projectos da marca de Cupertino, um maior secretismo. Mas não funcionou! Aquela célebre frase que assinalava o momento WOW “one more thing” já não existe – facto foram todos os pormenores do iPhone 5 que vieram a público muito antes deste ser apresentado oficialmente.

Poderá a Apple voltar a conseguir ter os seus projectos em segredo?



Provavelmente não. Um relatório recente mostra que depois de conversar com um número de funcionários da Apple sob a condição de anonimato, este refere que enquanto o “Quartel General” da Apple em Cupertino é tão secreto, como sempre, nos novos produtos, no que toca às empresas de produção asiáticas a Apple aqui nada pode pode fazer. São muitas as fugas de informação de todos e mais alguns detalhes, tanto na produção como na cadeia de abastecimento.

Segundo um funcionário da Apple:

“Apple’s security practices are targeted at making sure US employees don’t leak stuff, but everything comes out of China now,”

refere ainda que…

“I think Apple’s secrecy mode is really outdated.”

E porque está em desuso?

Enquanto as pessoas que trabalham directamente para a Apple têm orgulho em manter o segredo, até porque é uma forma de mostrar respeito pelo árduo trabalho dos seus colegas, o mesmo não se passa com os alguns trabalhadores asiáticos. Estes vêem as fugas de informação como uma rampa de promoção, e têm bastante tempo para trabalharem a fuga de informação, isto porque a Apple, dado o volume de produção, está obrigada a colocar os produtos em produção meio ano antes do seu lançamento.

Temos visto fugas de informação que vão desde a peça mais visível, ao mais ínfimo conector. Tudo vem parar à web!



E as fugas de informação vão piorar! Isto porque cada vez mais e tendo em conta as quezílias entre marcas, existem milhares de pessoas que não têm interesse nenhum em manter em segredo as novidades que a Apple prepara. Enquanto a Apple não produzir dentro de portas, nos Estados Unidos, será cada vez mais difícil manter qualquer segredo sobre qualquer novo produto, até porque muitos funcionários entendem que estas fugas os podem projectar no mundo da web e até noutros negócios em torno destas informações.

Por outras palavras, digam adeus ao factor surpresa, ao tão esperado “one more thing”. A Apple é uma vítima de si mesma, do seu crescente e massivo sucesso. Embora nenhum executivo e nem mesmo nenhum apreciador da marca esteja contente com este facto, a verdade é que até na Apple já se sente que este cenário tornou Tim Cook mais secreto e silencioso que o próprio Steve Jobs alguma vez o foi.



A Apple é grande demais para manter qualquer coisa em segredo. Existem elos fracos a mais numa corrente tão grande e tão dispersa.

Fonte: http://arstechnica.com/apple/2012/10/apples-secret-garden-the-struggle-over-leaks-and-security/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+arstechnica%2Findex+%28Ars+Technica+-+All+content%29
Vasco Lindeza, Nº 28632.