quarta-feira, 12 de março de 2014

Marcas perdem espaço no Facebook


Os conteúdos não pagos publicados pelas marcas no Facebook têm impactado menos pessoas, à medida que a rede social procura dar destaque a outro tipo de conteúdos que possam ser mais interessantes para os seus 757 milhões de utilizadores activos diários.


Este é um dos resultados de um estudo da Social@Ogilvy que resulta da análise a um total de 160 páginas de Facebook de marcas globais. O mesmo estudo conclui que o alcance médio dos posts orgânicos das marcas caiu de 12,1% em Outubro de 2013 para 6,2% em Fevereiro deste ano. A tendência de quebra tem sido mais evidente desde finais de 2012.


O estudo revela ainda que em 23 páginas analisadas com mais de 500 mil “likes”, o alcance médio dos posts orgânicos foi de 2,1% em Fevereiro deste ano, contra 4% em Outubro de 2013.


De acordo com um engenheiro do Facebook, citado pela AdAge, a menor exposição das marcas na rede social deve-se ao aumento do fluxo de conteúdos no mural dos utilizadores. Um estudo interno da empresa liderada por Mark Zuckerberg revela que cada vez que um utilizador acede à sua conta de Facebook, existem cerca de 1500 conteúdos elegíveis (isto é, que podem aparecer no seu mural). Destes, cerca de 300 são escolhidos automaticamente pelos algoritmos da rede social para aparecer, o que significa que cerca de 80% dos posts elegíveis acabam por “desaparecer” no mural do utilizador.


Recorde-se que recentemente o Facebook introduziu algumas alterações aos seus algoritmos com o objectivo de dar mais destaque a notícias, em detrimento de outros conteúdos que não têm tanto interesse para os utilizadores. De acordo com a rede social, a maioria das pessoas prefere ver artigos de elevada qualidade sobre acontecimentos actuais, as suas equipas desportivas favoritas ou interesses partilhados do que conhecer os mais recentes memes (conteúdos que se tornam virais na internet).


In Marketeer

Jorge Lourenço Raposo nº31068 

Enviar um comentário