quarta-feira, 25 de maio de 2016

Orçamentos de marketing estão a focar-se no conteúdo visual


Os orçamentos de marketing estão a aumentar a favor do conteúdo visual, com imagens gráficas e vídeos a ser dos investimentos mais comuns. Esta é uma das principais conclusões do estudo de pesquisa dos influenciadores de marketing, liderado pela LEWIS, agência de comunicação global.
A LEWIS entrevistou 422 líderes de marketing da Europa, Estados Unidos, América do Sul e APAC. 73% dos inquiridos afirmaram que este ano, os budgets totais de marketing aumentaram em comparação com 2015. Além disso, dois terços (66%) pretendem gastar mais em conteúdo visual, este ano. Apenas 3% tencionam gastar menos, enquanto que os restantes 31% pretendem manter os seus níveis atuais de investimento.
O conteúdo visual é um investimento muito habitual, uma vez que se obtém um retorno de investimento (ROI) notável, explica a LEWIS em comunicado. Mais de quatro quintos (81%) dos líderes de marketing entrevistados sentem que podem medir o ROI do seu conteúdo visual. Os KPIs frequentemente mais utilizados são o número de visualizações (69%), número de likes (50%) e visitantes (49%). Surpreendentemente, a taxa de cliques (CTR) é utilizada apenas por 15%.
Os marketeers criam uma abrangente variedade de conteúdos visuais. Designs gráficos (79%) e vídeos (70%) são os mais populares. A maioria dos marketers questionados (71%) acreditam nos recursos internos para a produção deste tipo conteúdo. Por outro lado, mais de metade recorre a agências externas.
As principais razões para os influenciadores de marketing produzirem conteúdo visual inclui: níveis elevados de envolvimento (67%), modo a suportar canais sociais como o YouTube e Instagram (50%) e para “evocar emoções” (47%).
O top três das marcas mais admiradas pela sua estratégia de comunicação visual são: Apple, YouTube e Coca Cola, revelam os dados.

Enviar um comentário