domingo, 15 de maio de 2016

86% das mulheres concorda que feminilidade é uma força

86% das mulheres concorda que feminilidade é uma força

“Let’s change the conversation” é o apelo da J. Walter Thompson com Female Tribes, projecto desenvolvido a nível mundial que pretende discutir a evolução do capital feminino e a forma como as mulheres estão cada vez mais em posições de liderança. A agência propõe que se mude o tom da conversa e que se preste atenção à revolução silenciosa em curso.
Parte deste projecto, que conta já com um vídeo e uma plataforma onde são contadas as histórias de alguns dos exemplos femininos mais impactantes, é também um estudo que proporciona uma melhor compreensão da mulher actual. O Index das Mulheres, realizado em nove países, revela que 86% das mulheres concorda que feminilidade é uma força e não uma fraqueza.
O mesmo estudo indica que 56% acredita que são mais ambiciosas do que o conjugue ou parceiro e que 79% considera que os seus filhos as fizeram trabalhar de forma mais produtiva e orientada. Mas existem ainda dados desanimadores: 43% sente que a sua opinião é menos valorizada por serem mulheres.
Rachel Pashley, global Planner da J. Walter Thompson, acredita que, culturalmente, continuamos «a não reflectir o verdadeiro estatuto e a influência das mulheres na sociedade». O projecto Female Tribes quer mudar isso para que não continuemos a ver as mulheres «através de uma redutora lente da responsabilidade parental, quando podíamos e devíamos estar a celebrar os feitos e aspirações das mulheres e a melhorar as suas vidas através de uma melhor compreensão».
Do lado da J. Walter Thompson, o plano é cumprir a promessa de serem a agência que melhor compreende as mulheres, segundo explica em comunicado. “Uma compreensão verdadeiramente global da mulher moderna que nos permite oferecer uma melhor consultoria criativa e serviços pioneiros para os nossos clientes, ajudando as suas empresas a servir melhor o maior grupo de consumidores do mundo.”



Fonte: http://marketeer.pt/2016/05/06/86-das-mulheres-concorda-que-feminilidade-e-uma-forca/

Enviar um comentário